Entrevista: Lover Under Cover

Lover Under Cover é uma nova banda sueca que junta elementos dos Coldspell, Last Autumn’s Dream, Treat e outras bandas escandinavas. O coletivo foi formado por Mikael Carlsoon e o seu quarteto prepara-se para abalar as fundações do hard rock com o poderoso Set The Night On Fire. O líder e fundador, de forma emotiva falou a Via Nocturna sobre o projeto e sobre o álbum de estreia.
 
Viva, Mikael! Obrigado por aceitares responder a Via Nocturna. Os Lover Under Cover (LUC) são uma nova banda no cenário hard rock sueco que congrega elementos de diferentes bandas. Quando nasceu este projeto?
Bem, a primeira versão dos LUC apareceu por volta de 1988, quando eu deixei os Gallery. No entanto, eu e o vocalista Daniel Boscovic mantivemo-nos contacto após a separação e começámos a escrever música juntos por volta de 89-90. Escrevemos cerca de 30-40 canções antes de decidirmos seguir caminhos separados por volta de 1995, mais ou menos. Durante um período de 8 anos, eu e outro amigo fizemos centenas de shows covers, no oeste da Suécia. Esse período deixou-me completamente sem energia para escrever novas músicas. Quero dizer, tocámos quase todos os fins-de-semana durante 8 anos até que um dia todos os nossos equipamentos foram roubados. Depois disso, percebemos que não tínhamos forças para começar tudo de novo o que, ironicamente me trouxe de volta a energia para recomeçar a escrever músicas. Até que, há cerca de 3 anos atrás senti que era hora de recomeçar com os LUC, embora tenha percebido que tinha que fazer as coisas de uma maneira diferente desta vez, a fim de poder elevar o projeto para um nível superior. O primeiro passo foi recrutar um grande vocalista. Eu sabia que o Mikael Erlandsson era um homem muito ocupado, por isso tinha que fazer algo realmente especial para chamar a sua atenção. Então, simplesmente gravei uma nova versão de uma canção que o Mikael E escreveu para o álbum Dreamcatcher dos Last Autumn’s Dream que é a principal banda dele. Mas eu gravei uma versão muito mais pesada. Ele ficou completamente encantado com essa versão e quis gravar mais músicas. Foi essa a altura de descolagem dos novos LUC.
 
Consideram-se como um supergrupo? Sentem-se como tal?
Naa... Super é uma palavra muito forte. Mas um pequeno super no sentido em que todos os elementos que participaram são músicos incríveis. Por exemplo: olha para Mikael Erlandsson. A voz que este homem possui é absolutamente incrível e Martin Kronlund... O guitarrista que ele é e ainda por cima um dos melhores produtores da atualidade. As bandas fazem fila para o contratar. E também temos um dos melhores bateristas que há. Sou mesmo um gajo de sorte em estar rodeado destes elementos.
 
Martin Kronlund é um membro efetivo e definitivo dos LUC?
Desde o início que a ideia era fazer o baixo e guitarra no álbum e Martin faria a produção. Mas quando o ouvimos a tocar as demos percebemos que sua guitarra acrescentava uma nova dimensão às músicas. Por isso, quando estávamos a meio do processo de gravação com todos nós a divertirmo-nos muito, perguntamos-lhe se ele se queria juntar a nós permanentemente. Felizmente, ele disse que sim.
 
Set The Night On Fire é o primeiro álbum deste novo projeto. Como o descreverias?
Cada membro da banda colocou a sua alma na produção deste álbum. Tem sido uma jornada difícil desde o início, até que tudo foi corrigido e feito, mas o resultado é um punho melódico no teu rosto que é suposto ser tocado muito ALTO!
 
Esta é uma edição Escape Music. O fato de que alguns de vocês trabalharem com a etiqueta nas vossas bandas, certamente teve influência…
Claro que teve. A Escape tem uma enorme reputação no que diz respeito à edição de trabalhos de hard rock de alta qualidade. E o primeiro contacto foi, talvez, mais fácil, pois a Escape já sabia do que fomos capazes de fazer no passado, mas não era uma garantia. Ainda tivemos de lhes mostrar um pouco de muito bom rock melódico para começar o negócio e, felizmente, eles gostaram do que ouviram.
 
Como têm estado a ser recebidas as primeiras reviews?
Ainda vi poucas, até porque, à data desta entrevista, ainda estamos a semana e meia do lançamento do disco. Mas têm sido acima das expectativas. Estamos muito entusiasmados com isso. Ainda não há um mau comentário. Isso é impressionante. E se os comentários que virão depois do lançamento forem igualmente positivos... Emocionante!
 
Neste álbum, cada música tem o seu próprio artwork, certo? Quem foi o responsável?
Toda a arte aqui incluída tem a sua própria história. Quando eu e Mikael Erlandsson fizemos as nossas primeiras demos colocámo-las numa página do myspace. As minhas habilidades gráficas são muito limitadas e a verdade é que a página parecia uma merda. Um dia, recebi um e-mail de um tipo do Chile, que também pensava que a nossa página parecia merda, mas que a música era grande, e perguntou-me se ele a poderia refazer. E eu pensei... que diabos... pior isso não pode ficar portanto dei-lhe o login para a página. O que fiz eu... mas... acabou por ser incrível! Esse tipo é um designer gráfico incrível. O seu nome é Andrés Orena e agora ele é para nós o que Derek Riggs é para os Iron Maiden. Realmente ele fez uma obra de arte para cada canção para o álbum todo. E toda obra de arte é feita com muito amor e sentimento para captar a essência da música. Se te lembrares do livreto que vem com o primeiro álbum de Phenomena em meados dos anos 80, podes ter uma ideia. Devo dizer que mesmo que se considere a nossa música uma chatice devem comprar só devido à obra de arte incrível do booklet.
 
Toda essa obra de arte estará disponível para smartphones, certo?
Sim. Já está no nosso aplicativo de smartphone. Funciona em iPhone, iPad e Android. Pode ser baixado gratuitamente em: www.app.cat/loverundercover. Há também um monte de outras fotos, informações, links e outras guloseimas.
 
Atendendo todo esse trabalho artístico, de alguma forma podemos considerar Set The Night On Fire um trabalho conceitual, ou não?
Ah, não, de todo. Cada canção sobre este álbum fala por si. Este é realmente um bom álbum de rock à moda antiga, onde as músicas se completam. Nós demoramos algum tempo a decidir a ordem das músicas e estamos muito satisfeitos com o resultado.
 
A versão japonesa do álbum terá uma faixa extra e um convidado especial na guitarra. Podes revelar um pouco mais?
Claro! A música chama-se Rain Of Tears e o convidado muito especial é nada mais nada menos do que Michael Larsson, o fundador e guitarrista dos poderosos Coldspell. Ele é um guitarrista incrível e acrescentou tanto sentimento e atitude à música. Trabalho impressionante, de fato. Estamos muito felizes que ele tenha queria juntar-se a nós nessa faixa e quem sabe... Ele pode aparecer no meio do caminho...
 
Mas também existem outros convidados. Podes apresentá-los?
Já falamos sobre Michael Larsson dos Coldspell, mas também temos um real guitar-hero norueguês a bordo. Tor Erik Myhre de Jorn. O que podemos dizer dele? Quero dizer, vê o Jorn ao vivo no DVD preto no Sweden Rock 2012. Aquele gajo é fantástico! E nós temo-lo! Aqui com a gente. Confere o extraordinário guitarwork na faixa Hero. É mesmo heavy! Mas também temos o apoio do Reino Unido na forma de Rylands Ged (ex-Ten). Oh, homem, tal teclista é um incrível e talentoso compositor. Ged também está a trabalhar no seu primeiro projeto a solo chamado Rage of Angels, que chegará às lojas em março. Esse álbum vai ser um monstro! E por último, temos também uma mulher muito talentosa, Katarina Häger que faz o papel de filha adolescente rebelde em Hero. Que voz poderosa que ela tem! Ela tem força suficiente para enfrentar Nightwish ou Within Temptation.
 
Vocês mantêm todas as vossas posições nas vossas bandas, certo? É fácil gerir as agendas de todos?
Sim, o plano é esse. Cada coisa tem o seu tempo. Mas é claro que estamos abertos a mudar a agenda se for necessário. Quero dizer, o álbum ainda não saiu, por isso nem sabemos o que esperar. Mas eu acho que vamos descobrir em breve.
 
Mas já há alguma tournée planeada para os próximos tempos?
Ainda não, mas é claro que queremos. Antes de mais temos de ver a receção que o álbum terá. Os comentários parecem ser muito bons até agora, portanto vamos esperar que o resto do mundo goste tanto dele como nós.
 
A terminar, há mais alguma coisa que queiras acrescentar para os nossos leitores?
Muito obrigado pelo apoio aos LUC. Se gostam da nossa música por favor, ajudem-nos a espalhar a palavra, porque aumentam as hipóteses de ver Lover Under Cover num palco perto de vocês em um futuro próximo. Visitem-nos online em: www.loverundercovertheband.com

Comentários