Review: Feed The Fiction (Dirty York)

Feed The Fiction (Dirty York)
(2013, Independente)
(5.3/6)
E ao terceiro trabalho há coisas que mudam outras não. Os australianos Dirty York continuam orgulhosamente a espalhar a sua (boa) música sem necessidade de editoras e seguem o seu caminho trilhando caminhos de rock’n’roll retro com as bases bem cimentadas em Led Zeppelin e afins. O que muda? O som de Feed The Fiction está mais rockeiro e menos Southern, com os temas mais curtos e diretos. De resto continua lá tudo o que é necessário para criar um bom disco: rock (muito rock!), country, blues, gospel e sempre bem old school. Há por aqui deliciosos honky tonk, apaixonantes Hammond, frenéticas harmónicas e empoeirados banjos. E tudo isto inteligentemente misturado com riffs, com guitarradas, com solos eletrizantes, com slide guitar. Ouça-se, por exemplo o soberbo trabalho das duas guitarras em Speechless, a harmónica inicial (a lembrar Rui Veloso!) e as guitarras acústicas de Dollar Bet Man; sinta-se a espiritualidade do gospel nos corais femininos e no órgão de Can´t Wait To See Ya ou See Beyond. Porque, na realidade, Feed The Fiction, sendo um disco diferente do seu antecessor, revela-se como mais uma pérola que urge descobrir. Essencialmente pela forma como os Dirty York compõem as suas canções, cheias de feeling rockeiro e de emotividade, sendo capazes de surpreender a cada tema, utilizando sempre diferentes caminhos.
Tracklist:
1.      Be Home & Alive
2.      Speechless
3.      Stitches In My Pocket
4.      Can’t Wait To See Ya
5.      Free To Find Out
6.      Dollar Bet Man
7.      Keepin´ Me Up
8.      Sweet Sensation
9.      Never Show
10.  Thru The Filtered Light
11.  Why I Burn
12.  See Beyond
Line-Up:
Shaun Brown – vocais e harmónica
Luke Teys – guitarras
Benny James Pertzel – guitarras
Justin Rudge – baixo
Brett Wolfenden – bateria e percussão
Ammiel Warner – teclados
Internet:

Comentários