Review: Dawnbreaker (Crystal Ball)

Dawnbreaker (Crystal Ball)
(2013, Massacre Records)
(5.4/6)

Depois de uma ausência de seis anos para uma pausa criativa os membros originais dos Crystal Ball, Scott Leach e Marcel Sardella levaram a efeito uma reforma na banda com a injeção de sangue novo e, principalmente, de um novo vocalista, Steven Mageney. O resultado está á vista. Dawnbreaker é um belíssimo disco de heavy metal clássico, com uma batida forte, vitaminado e enérgico e com melodias bastante agradáveis. Depois de uma espetacular abertura, o primeiro tema revela-se muito forte, com uma bateria possante mas ainda assim com interessantes linhas melódicas. Depois, Dawnbreaker acalma ligeiramente, mantendo a toada heavy mas com menos poder na secção rítmica. Anyone Can Be A Hero, o tema seguinte, é um verdadeiro hino de metal melódico. Aliás este tema, juntamente com a bela balada com apontamentos de guitarra clássica, Eternal Flame, foram os dois temas selecionados para serem alvo da criação de vídeos. Em Walls Fall Down surge uma bateria tribal e Power Pack revela toda a pujança da banda com o tema mais forte e rápido e com um brilhante desempenho do vocalista e um sensacional trabalho de baixo. O melhor momento está, no entanto, marcado para Stranded, soberbo hino com melodia de arrepiar e onde a inclusão da guitarra clássica é brilhante. Quem adquirir a versão digipack tem ainda a possibilidade de ficar com dois temas bónus, ambos fortemente melódicos. Que não fiquem dúvidas, Dawnbreaker é um excelente regresso dos Suíços e promete colocar os Crystal Ball de novo no topo do panorama hard rock internacional.


Tracklist:
1. Zarathustra
2. Break Of Dawn
3. Anyone Can Be A Hero
4. The Brothers Were Wright
5. Eternal Flame
6. Skin To Skin
7. Walls Fall Down
8. Back For Good
9. Power Pack
10. Stranded
11. Sun Came Out

Digipak Bonus Tracks:
12. Touch The Sky
13. Bond Of Love

Line-up:
Steven Mageney - vocais
Scott Leach - guitarras
Markus Flury - guitarras
Cris Stone - baixo
Marcel Sardella – bateria

Internet:

Edição: Massacre Records

Comentários