terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Review: The J Spot (Jackie D.)

The J Spot (Jackie D.)
(2017, Infected Records)
(5.3/6)

A verdade é que o início super-agressivo, cru e áspero de Reach You, num registo próximo do hardcore, para o novo álbum dos Jackie D., não permite imaginar o que virá depois nos restantes nove temas de The J Spot. Desde logo porque os Jackie D. são com conjunto de instrumentistas que são autênticos malabaristas nos seus instrumentos e que criam/executam composições arrojadas, complexas e perfeitamente avant-garde dentro do género. E este género é algo entre o metal, o punk e o hardcore com uma incrível originalidade e criatividade. Será que lhe podemos chamar qualquer coisa como prog-punk-hardcore? Se não, pelo menos andará lá por perto. A guitarra deambula frenética e estonteante, o baixo tem um trabalho verdadeiramente sensacional e é a verdadeira alma dos Jackie D., a bateria é assombrosa, rápida, precisa e arrebatadora (ora ouçam o seu trabalho, por exemplo em My Fantasy). Tudo junto para criar um conjunto de temas de grande intensidade e levando ao limite os sentidos da exuberância técnica. E curiosamente, os temas mais fortes até nem são os que foram lançados para vídeo. Pelo menos na nossa opinião, Release My Soul, My Fantasy, Addicted e Explode são os momentos maiores de um disco que situa os lisboetas como um dos expoentes máximos dentro do seu género.

Tracklist:
1.      Reach You
2.      Release My Soul
3.      Yeah Yeah
4.      Suck You
5.      Explode
6.      My Fantasy
7.      Addicted
8.      Feel
9.      Can’t Stop
10.  Lost

Line-up:
Rui Fac – vocais
David Bt – guitarras
Zé Miguel – baixo
Diogo Costa – bateria

Internet:
Facebook   

Edição: Infected Records     

Sem comentários: